Untitled Document

07/02/2019 - 07h00
Equipa técnica e 13 jogadores sairam do F. C. Serpa

"Desalentado mas de consciência tranquila" é assim que o técnico José Luís se mostra após ter deixado o comando técnico da equipa da cidade Branca.
"Na origem da minha decisão e do meu treinador adjunto, Luís Corujo, esteve os quatro meses de ordenados em atraso e os três meses de atraso aos jogadores. Uma situação inaceitável, mais grave ainda foi terem-me proposto que drogasse os meus jogadores no próximo jogo da Final Four frente ao Castrense. Jamais faria uma coisa dessas. Por não pactuar com estas situações, sobretudo no que respeita ao incumprimento salarial com os meus jogadores, decidimos sair porque um bom chefe de família tem que dar o exemplo. Dei muito pelo Serpa e fá-lo-ei para onde quer que vá treinar".
O técnico lamenta a postura da direcção que considera "estar instalada no poleiro, quer que o clube seja campeão distrital, mas com posturas dessas não chegará a lado nenhum, embora não seja este o meu desejo pois continuo a respeitar muito esta instituição".
"O que me magoa é que já fizemos em termos pontuais mais do que em toda a época transacta, facto que não foi reconhecido pela direcção, o que lamento pela injustiça que está subjacente a esta conduta" conclui

07/02/2019 - 07h00


Som:

 
 
Mais Notícias

Campo do Castrense tem nova iluminação
(04/04/2019 - 07h00)
Jonas Rodrigues venceu na Polónia
(03/04/2019 - 07h00)
Juvenis da Zona Azul foram goleados pelo Benfica
(02/04/2019 - 07h00)
Mineiro a um passo de se sagrar campeão
(01/04/2019 - 06h58)
Quartos-de-final da Taça Distrito coloca frente a frente Odemirense-Aljustrelense
(28/03/2019 - 07h00)

anterior - seguinte