Untitled Document

12/08/2019 - 07h00
Quercus pede declaração de estado de emergência climática para o Alentejo

Para combater as alterações climáticas, o presidente da Quercus defendeu que deve haver um trabalho conjunto com o Estado e as autarquias, reiterando que se deve fazer mais pela floresta.


O presidente da associação ambientalista Quercus, Paulo do Carmo, manifestou a necessidade de ser declarado o estado de emergência climática para o Alentejo, de modo a combater a desertificação naquela zona.
Paulo do Carmo falava numa conferência de imprensa da “Iniciativa Pró-Montado Alentejo” sobre o agravamento das alterações climáticas no Alentejo, na Academia das Ciências, em Lisboa.
"Gradualmente, estamos a perder árvores" no Alentejo
“Acho que era altura de pensarmos seriamente em fazer um desafio às várias autoridades e declarar emergência climática para o Alentejo”, afirmou o dirigente, adiantando que há países como a Alemanha, Bélgica, Canada e Estados Unidos que já o fizeram.
Para combater as alterações climáticas, o presidente da Quercus defendeu que deve haver um trabalho conjunto com o Estado e as autarquias, reiterando que se deve fazer mais pela floresta.
“Nós não podemos só dizer que estamos num bom caminho, que estamos a apostar na descarbonização da economia... É preciso fazer mais na floresta”, sublinhou.
De acordo com o dirigente, é preciso apostar na reflorestação da zona e olhar de forma diferente para o montado.

12/08/2019 - 07h00

 
 
Mais Notícias

Câmara de Mértola promove Passeios de Inverno para Conhecer Arte Moderna e Contemporânea
(05/12/2019 - 07h00)
ESDIME promove missão técnica à região de Hauts-de-France
(05/12/2019 - 07h00)
Câmara de Castro Verde não aumenta o preço da água em 2020
(04/12/2019 - 07h54)
Eleições no STAL/Beja realizam-se hoje
(04/12/2019 - 07h00)
Freguesia de Mértola concede cinco mil euros a bebés da freguesia
(04/12/2019 - 07h00)

anterior - seguinte